A importância da ortodontia interceptiva

Publicado em 31/01/2018

orthodontics-interceptive-orthodontics-012.jpg


No passado, o conhecimento científico indicava que as crianças deveriam começar o tratamento ortodôntico apartir da idade de 12 a 14 anos uma vez que todos os dentes permanentes se encontram em erupção nesse momento.  Em situações de apinhamento dentário, o procedimento vulgar era extrair um dente para corrigir esse problema de mordida.

No entanto, o conhecimento actual diz-nos que, todas as crianças devem ser avaliadas pelo médico dentista ortodontista para  uma avaliação ortodôntica precoce até a idade de 7 anos, quando o primeiro conjunto de molares permanentes entrou em erupção. O tratamento de crianças em idades muito mais precoces, digamos entre 7 a 11 anos, irá tirar proveito do processo de crescimento contínuo da criança e eles são mais compatíveis e receptivos com o tratamento a esta idade. Com ortodontia interceptiva e precoce, menos dentes têm necessidade de ser extraídos e há melhores resultados.

O que é ortodontia interceptiva?

A ortodontia interceptiva é um tipo de ortodontia faseada que permite intervir nas mal-oclusões assim  que são detectadas, numa fase o mais inicial possível, na tentativa de evitar um desenvolvimento cranio-facial incorreto em adultos. O crescimento dos dentes é usado para intervir em problemas de oclusão do desenvolvimento. Isto é feito em duas situações - mantendo os dentes decíduos e onde há má oclusão nos dentes decíduos e a extração desses dentes pode permitir ao paciente corrigir essas questões durante a fase de crescimento.

Ortodontia interceptiva para crianças

A ortodontia interceptiva é muitas vezes a primeira fase. Não pode impedir a necessidade de outros tratamentos ortodônticos em anos seguintes, mas pode minimizar a complexidade dessa segunda fase do tratamento. A segunda fase começará quando todos os dentes permanentes estiverem em erupção, pelos 12 a 14 anos. A segunda fase terá uma duração menor, uma vez que haverá correções mais reduzidas a serem feitas. Nesta fase, os problemas de desenvolvimento esquelético são corrigidos. A segunda fase também é usada para corrigir problemas resultantes de hábitos orais, tais como:

¬ Hábitos de sucção da chucha e do polegar. Se esses hábitos persistirem na criança depois de atingir a idade de três anos, provavelmente se irá verificar:

  • uma mandíbula alterada dada a sua natureza macia e flexível
  • dentes mal alinhados crescendo fora de posição
  • arcadas dentárias mais estreitos
  • alterações de movimentação da língua
  • alteração da posição dos dentes da frente em que se verifica uma protrusão que podem tornar mais suscetíveis a lesões de traumatismo
  • "Mordida aberta" que exigiriam extenso tratamento ortodôntico corretivo

¬ Algumas questões de desenvolvimento que exigirão ortodontia interceptiva incluem:

  • "céu da boca" constricto que provoca desalinhamento dos dentes posteriores, denominado mordida cruzada
  • Apinhamento de dentes
  • desenvolvimento desigual da mandíbula superior e inferior

Vantagens da Ortodontia Interceptiva

O tratamento ortodôntico precoce pode evitar problemas sérios de desenvolvimento e pode tornar o tratamento mais curto e menos complicado. O tratamento antecipado dá ao seu ortodontista a possibilidade de:

  • guia o crescimento da mandíbula para criar simetria facial
  • reduz o risco de trauma em dentes dianteiros salientes
  • corrigir hábitos orais prejudiciais
  • melhorar a aparência e a auto-estima
  • guia os dentes permanentes em uma posição mais favorável
  • melhorar a forma como os lábios se encontram
  • criar espaço para dentes lotados e em erupção
  • preservando espaço para dentes não erupcionados
  • reduzindo a necessidade de remoção de dente
  • reduzindo o tempo de tratamento

Por que seu filho precisa de ortodontia interceptiva?

A ortodontia interceptiva melhora as mal-oclusões além de melhorar a aparência da criança. As mal-oclusões ocorrem devido a um desalinhamento do dente ou da mandíbula. Isso afeta a maneira como uma criança mastica, sorri, limpa os dentes ou mesmo como ele se sente sobre o sorriso dele. Os dentes apinhados podem dificultar a escova e o fio dentário. Isso pode resultar em cárie dentária e doença periodontal severa. Enquanto isso, os dentes salientes são propensos a lascar acidentalmente. Um crescimento desfavorável e um desgaste dentário desigual podem resultar da mordida cruzada, enquanto os hábitos de empurram da língua e impedimentos de fala podem resultar de mordidas abertas.

Para evitar incidentes indesejados e para o alinhamento adequado da mordida e do maxilar, consulte o dentista e verifique a formação de dentes dos seus filhos desde cedo  para garantir o alinhamento adequado do osso e o crescimento dentário.


Consulta de Ortodontia Interceptiva
Dr. Tiago Santa Cruz




Acordos e parcerias

Temos acordos e parcerias com diversas entidades. Para consultar lista completa clique aqui

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização