Com que idade os dentes do siso devem ser extraídos?

Publicado em 07/02/2018

Dentes do siso

 

Os terceiros molares , habitualmente chamados de " dentes do siso ", não são dentes da "de segunda categoria" que devem ser extraídos a indiscriminadamente.
Na verdade, quando são saudáveis ​​e estão corretamente posicionados, constituem um bem precioso para a boca, tal como os outros dentes.

 

No entanto, é de fundamental importância saber que um diagnóstico correto feito até os 14 anos de idade - ou seja, antes que a raiz desses dentes se tenha formado completamente - pode evitar muitos problemas no futuro. Na verdade, há muitos casos em que os terceiros molares não conseguem posicionar-se corretamente na arcada dentária, habitualmente devido à falta de espaço ou de uma trajetória de erupção incorreta.

Quando isso acontece, um conjunto de problemas podem surgir, que muitas vezes pioram com o passar do tempo.

Problemas e distúrbios relacionados aos dentes do siso:

¬ Pericoronitis

Corresponde a inflamação da gengiva se recobre a coroa do dente parcialmente expostosto. Este posicionamento incorreto cria muitas dificuldades para a realização de uma limpeza correta e facilmente a acumulação de placa bacteriana e resíduos alimentares causam inflamação. É uma condição normalmente dolorosa e por vezes requer a administração de antibióticos para o tratamento da fase aguda. Tende a se repetir pois, na verdade, apenas a extração dentária é decisiva.

¬ Cáries ao nível do dente do siso ou molar que o precede

Uma vez que é difícil de limpar, um terceiro molar incorretamente posicionado está sujeito à acúmulação de placa bacteriana que pode facilmente levar a cáries. Mais grave ainda é que o mesmo se pode verificar com o dente que está perto imediatamente adjacente. Por vezes devido ao problema do dente do siso acabamos por perder os dois dentes.

¬ Doença periodontal causada no dente adjacente

A presença de um dente de do siso mal-posicionado por vezes pode degradar os tecidos de apoio (gengiva, osso e ligamento periodontal) do dente vizinho. O compromisso desses tecidos abre uma porta para bactérias que podem facilmente colonizar áreas muito profundas da raiz do dente, causando sérios danos.

¬ Reabsorção de raiz

Se o dente do siso crescer horizontalmente ou inclinado, a força do processo de crescimento faz com que "em cima" da raiz do dente adjacente, ou seja, no segundo molar. Ocorre um processo chamado de Reabsorção Radicular Externa, o que também pode levar à sua perda. 


É de grande importância avaliar se os dentes do siso que se estão a formar num paciente jovem para que se possa fazer uma diagnóstico precoce. de forma a evitar futuros problemas.

Mas há uma razão ainda mais importante: a extração precoce destes dentes  é, em muitos casos, mais simplificada e segura pelo motivo de que as raízes ainda não cresceram. 
Este aspecto é crucial, especialmente em casos em que o nervo mandibular - que existe dentro do osso mandibular e enerva toda a região da mandíbula - se encontra muito perto da área onde os dentes do siso se desenvolvem. 
Verificam-se situação com alguma frequência em que as raízes totalmente formadas dos dentes do siso envolvem o nervo mandibular numa espécie de abraço, em que a extração desses dentes quando pode envolver o risco acrescido de lesão nervosa.

Em qualquer caso, a extração de um germen dental (ou seja, o dente imaturo e sem raízes) é menos invasiva que a de um dente "bem enraizado". 

Por este motivo o nosso conselho é: solicite uma avaliação dos dentes do siso de forma precoce, idealmente apartir dos 15 anos!

+ VER MAIS



Acordos e parcerias

Temos acordos e parcerias com diversas entidades. Para consultar lista completa clique aqui

Este site usa cookies para melhorar a sua experiência. Ao continuar a navegar estará a aceitar a sua utilização